Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Torção de tornozelo

Publicado: Quarta, 16 de Setembro de 2015, 12h43 | Acessos: 448

O que é?

A torção ou entorse do tornozelo é uma lesão muito frequente, na qual os ligamentos são alongados até se romperem. Ela pode ocorrer quando pisamos em falso num buraco ou degrau, fazendo com que o pé gire para dentro devido ao peso do corpo, comprometendo os ligamentos do lado de fora - em geral, os mais acometidos.

Conhecendo os sintomas:

A parte de fora do tornozelo - abaixo e à frente da ponta do osso - apresenta dor e inchaço e, geralmente, fica roxa.

Em caso de torção, as atividades físicas devem ser suspensas e é preciso evitar apoiar o pé no chão. Você pode aplicar gelo por cerca de 30 minutos a cada hora, aumentando o intervalo entre as compressas para três horas nos dias subseqüentes. Lembre-se de enrolar o gelo em um pano úmido, para não queimar a sua pele. Mantenha o pé elevado e, sempre que houver dúvida sobre a gravidade da lesão, consulte um especialista.

Em busca da recuperação

Um médico pode determinar se há necessidade de se imobilizar o tornozelo por tempo variável. O tratamento com cirurgia é indicado apenas em casos muito graves e em atletas de alto nível. Em geral, apenas a suspensão das atividades e o uso de medicamentos, a critério médico, já resolvem o problema. É fundamental, no entanto, que você se preocupe com a recuperação do movimento, da força e do equilíbrio na região lesionada.

Recuperação dos movimentos: comece movimentando o pé para cima e para baixo por dez vezes. Repita essa série por 3 vezes após um intervalo, de manhã, de tarde e de noite, durante cinco dias, até que se consiga todo o movimento sem incômodo. Em seguida, você deve iniciar os movimentos de giro do pé para dentro e para fora. Alongue os músculos da "barriga da perna", inclinando o corpo contra uma parede como se quisesse empurrá-la. Faça esse movimento por três vezes em cada perna, durante oito a dez segundos, três vezes por dia.

Recuperação da força: quando quase todo movimento estiver recuperado, inicie os exercícios de força com uma borracha tipo "tripa de mico", presa em algum lugar fixo e com um laço na outra ponta. Puxe e solte o pé lentamente, contra a resistência da borracha, para dentro, para fora, para cima e para baixo. Faça esses movimentos dez vezes, repetindo três seqüências, três vezes por dia. Esses exercícios devem ser feitos por uma até quatro semanas, dependendo da gravidade da lesão.

Recuperação do equilíbrio: ganhando força, você consegue ficar em uma perna só, como se estivesse equilibrando-se em uma "corda bamba". Conforme for ficando mais fácil, faça pequenos saltos para cima e depois para os lados. E aplique gelo após os exercícios, como já explicado.

O retorno às atividades

Para voltar às atividades físicas é preciso que seu médico autorize ou que você tenha recuperado todos os movimentos do tornozelo, para todos os lados. É importante que o tornozelo não apresente mais dor nem inchaço após os exercícios. Não force a região se a força e o equilíbrio não estiverem restabelecidos.

Pisando firme

Para proteção do local, você pode usar uma tornozeleira ou enfaixamento quando voltar à prática de esportes, lembrando-se apenas de não apertar muito o tornozelo para não atrapalhar a circulação. No entanto, isso não substitui um bom fortalecimento muscular. Nunca volte a jogar direto, mas comece com movimentos mais simples de seu esporte. E, em caso de dúvida, não deixe de procurar o médico ortopedista.


IMPORTANTE: Somente um médico pode diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. As informações disponíveis em Dicas em Saúde possuem apenas caráter educativo.

Dica elaborada em novembro de 2009.

Fonte:

Ministério da Saúde. Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (INTO)

registrado em:
Fim do conteúdo da página